segunda-feira, 22 de março de 2010

Há exatos dois anos a Organização das Nações Unidas divulgou relatório que revelou ao mundo que mais de 1,5 milhão de pessoas morrem todos os anos por não ter acesso à água de qualidade. A maioria das vítimas da falta de água são crianças com idade inferior a cinco anos.

O mesmo relatório informa que uma em cada cinco pessoas não chega a ter 20 litros de água potável por dia, a quantidade considerada mínima para a sobrevivência saudável de uma pessoa adulta. Por outro lado, o consumo médio diário deste bem essencial por europeus e norte-americanos varia entre 200 e 600 litros.

A falta deste bem essencial, associado ao fato de que as reservas hídricas estão mal distribuídas no planeta, incita a disputa da água e provoca diversos conflitos mundo afora, alerta ainda o tal relatório.

Este cenário levou o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Koïchiro Matsuura, afirmar à época que a escassez de água e a luta por este bem são uma ameaça à paz e à erradicação da pobreza.

Nós, brasileiros, possuímos a maior reserva de água doce do planeta. No entanto, várias regiões do país enfrentam crises de abastecimento. O principal motivo? O desperdício e o descaso com que tratamos a água.

Pense em tudo isso na próxima vez que for escovar os dentes, tomar banho ou, ainda, lavar o carro ou a calçada com mangueira.

Ao redor da Terra, há quem mate e quem morra pela substância que você armazena acima da sua casa.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -