terça-feira, 6 de abril de 2010

Prefeitura de Assú se reúne com vereadores, enquanto a de Carnaubais organiza ato público

Está marcada para hoje, às 19 horas, reunião entre a prefeitura do Assú e os 10 vereadores do município. O objetivo do encontro é informar em detalhes aos edis a polêmica questão envolvendo a delimitação geográfica entre Assú e Carnaubais.

Representando o prefeito Ivan Júnior, o secretário municipal de Planejamento e Coordenação de Desenvolvimento do Assú, Clebson Corsino, exporá toda a documentação cartográfica e outros papéis emitidos por órgãos oficiais que dão lastro à argumentação do poder público local no caso. A orientação do prefeito municipal é no sentido de que sejam dados todos os esclarecimentos aos membros da Câmara.

O prefeito declarou hoje em seu programa de rádio que está trabalhando no levantamento de informações e dados que deem substância à defesa dos interesses do município.

Postura – Ivan Júnior declarou, através de sua assessoria, que tem procurado dar um tratamento de absoluta serenidade e tranquilidade ao caso e discordou frontalmente que exista necessidade de dar conotação de rivalidade ou animosidade ao debate. “É uma questão meramente administrativa e como tal deve ser tratada, com muita responsabilidade e sem que seja preciso aflorar qualquer outra espécie de manifestação ou sentimento”, ponderou. “O Assú vai procurar agir dentro do princípio legal e decidido a respeitar a decisão final que couber ao assunto”, finalizou.

Entendende o caso

O prefeito de Carnaubais, Luizinho Cavalcante, reclama para seu município o pagamento dos royalties sobre o petróleo extraído nas comunidades de Vila Nova, Mutambinha e Arenosa, hoje reconhecidas como pertencentes ao Assú.

Luizinho alega, inclusive, que as comunidades rurais foram “desviadas” para Assú em 2007, graças ao que ele classificou como sendo um “método antiético” do ex-prefeito assuense Ronaldo Soares. “Ronaldo agiu à surdina, construindo um mapa irregular, um documento falso”, afirmou.

Amanhã (7) a prefeitura de Carnaubais organiza mais um ato público. “O ato é contra esta arbitrariedade. Já entramos também com um processo administrativo na ANP (Agência Nacional de Petróleo) e estamos entrando com uma ação na justiça federal para corrigirmos esta injustiça”, informou Luizinho.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -