sábado, 27 de novembro de 2010

O programa de ontem teve tanta informação que eu não pude comentar o meu destaque, aquelas notícias que comentamos no bloco final. Aproveito, então, este meu espaço digital para fazê-lo.

Como eu anunciei no primeiro bloco do Panorama do Vale de sexta-feira (26), meu destaque era sobre a ponte Felipe Guerra, na BR 304. Parte da cobertura de concreto de algumas de suas vigas, especificamente as que sustentam o vão 15, entre os pilares "P 15" e "P 16", rachou e cedeu. Segundo os especialistas, isso representa um grave dano estrutural.

Como todos na região do Vale do Açu sabem, a ponte passa por reformas desde o primeiro semestre de 2010, justamente por já apresentar a alguns anos certos problemas em sua estrutura. Esse novo problema foi descoberto pelos engenheiros da empresa que trabalham na recuperação da Felipe guerra. Eles informaram à reportagem do jornal De Fato (Mossoró/RN) que já “enviaram comunicado urgente ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT)” e que o órgão deu retorno, informando que “tomará providências”.

A questão é alarmante por vários motivos, mas, especialmente, por dois:

1 – A superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes passa por problemas no Rio Grande do Norte desde que a Polícia Federal detectou no órgão um grande foco de corrupção ativa. O escândalo resultou na prisão do ex-superintendente, Fernando Rocha. À frente do DNIT há um interino e, com a posse de Dilma Rousseff deverá haver uma natural mudança na estrutura hierárquica da autarquia em todo o país.

2 – Técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) preveem um período chuvoso intenso no Estado e, por conta das características naturais do solo do Vale do Açu, é provável que haja episódio de enchentes no início do próximo ano. Com o considerável aumento no volume de água no rio Piranhas/Assú, não se sabe o que pode acontecer com a já comprometida estrutura da ponte.

Acredito ser vital uma grande mobilização política, que una os prefeitos não só da região, mas de todo o RN, já que a via é de grande importância para a economia potiguar. O governo do Estado também deve se envolver nessa campanha de sensibilização do governo federal, de forma a superar os entraves burocráticos que possam vir a retardar uma solução para esses problemas.

Você confere mais detalhes sobre esse problema em matéria assinada por mim na próxima edição do jornal Folha do Vale, no início de dezembro.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -