terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Sem “papas na língua”, o vereador Odelmo de Moura Rodrigues deu uma entrevista recheada de declarações fortes ao Panorama do Vale de ontem, transmitido pela rádio Princesa do Vale.

O presidente da Câmara do Assú falou sobre intrigas políticas, fez um balanço da atual legislatura e de seu mandato, e de seu futuro político.

Abaixo, alguns tópicos abordados:

“Já fomos melhores”

Convidado a fazer um balanço dos últimos dois anos da atual legislatura, Odelmo foi direto. “Avalio como positivo o trabalho dessa legislatura, mas, de uma maneira geral, já fomos melhores, mais unidos”.

A Câmara não tem dono

“A Câmara não tem dono, é do povo. Gostaria até que houvesse maior interesse do povo de participar. Políticos que insinuam o contrário é porque que não tem compromisso com o povo, não tem o que dizer, o que mostrar. Eu sou diferente, o povo sabe da minha luta e da minha história”.

Relacionamento entre os vereadores

“Já fomos mais unidos, mas hoje há intrigas, picuinhas. Há vereadores que tem ciúme do meu bom relacionamento com o prefeito Ivan Júnior. Mas, não me deixo levar. Minha mente vive cheia de trabalho e quem tem a mente ocupada não traquina. Quem me elege não são eles, é o povo”.

Ivan e Ronaldo

Questionado por um ouvinte sobre com quem teria optado ficar caso houvesse sido consumado um “racha” entre o ex-prefeito Ronaldo Soares e o prefeito Ivan Júnior, Odelmo não tergiversou: “Apoiei George Soares pelo sentimento de ser assuense, sem interesse algum. Acho que essas coisas que aconteceram poderiam ter sido diferentes e Ivan reconhece. Sempre acompanhei Ronaldo Soares, todo mundo sabe disso, mas quando Ivan foi eleito Ronaldo disse a ele: ‘Ivan, cuide dos meus amigos’, e eu fui nesse pacote. Tenho muito apreço por Ronaldo, mas meu prefeito é Ivan Júnior e eu sou liderado dele”.

Saída do PMDB

Falando como quem já virou a página, Odelmo confirmou que falta pouco para se filiar ao PMN. “Tenho conversado bastante com o vice-governador eleito Robinson Faria (presidente do PMN), participado de reuniões com o próprio prefeito Ivan Júnior sobre isso. Tenho um desejo muito grande de ir para o PMN. Lamento a saída do PMDB, partido ao qual meu pai foi filiado, no qual eu tracei minha trajetória política, mas chega um ponto em que a gente precisa parar e analisar o que é bom para a gente”, afirmou.

“Estou aberto para conversar com o meu partido, com Zeca Abreu. Estou até esperando esse contato”, disse.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -