sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Alvo de constantes ataques dos vereadores oposicionistas, maioria na Câmara com sete dos nove “edis”, o prefeito de Pendências, Ivan Padilha, tenta equilibrar o jogo, atraindo pelo menos mais dois para o seu lado. E tem se utilizado de ferramentas de peso: as secretarias municipais de Saúde e de Ação Social.

As duas pastas estão sem gestores nomeados e com bastante dinheiro à disposição, uma vez que o município vive um excelente momento financeiro: Pendências foi a terceira cidade no ranking de arrecadação de royalties da Petrobras em 2010, recebendo um total de R$ 1.434.263,39 , ficando à frente de Mossoró.

O prefeito ainda não conseguiu iniciar a negociações, mas tem esperanças de estabelecer diálogo com os vereadores em breve. “Eles agem como se tivessem um pacto muito sério entre eles. Qualquer conversa individual está sendo impedida. O que eu quero é paz. E pretendo resolver isso dentro das regras da democracia, com base nas leis do país”, afirmou Padilha em entrevista ao jornal De Fato (Mossoró/RN).

A tarefa é árdua. Os vereadores já pretendem, inclusive, recorrer da decisão do Tribunal que suspendeu a cassação.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -