segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O governo do Estado pretende municipalizar 14 dos 23 hospitais regionais do Estado. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap). A doação aos municípios será completa, envolvendo não apenas a estrutura física, mas também profissional dos hospitais: médicos, enfermeiros e demais funcionários passarão a integrar a folha de pagamento das prefeituras.

O objetivo é focar investimentos para a manutenção dos nove hospitais restantes. O governo promete ampliar e reformar cada um deles para que possam atender plenamente à população, evitando o envio de pacientes do interior do Estado para atendimento de média e alta complexidade nos hospitais de Natal e Mossoró.

O processo de municipalização deve ser iniciado ainda no primeiro semestre de 2011. Os hospitais doados atenderão casos de média e baixa complexidade, através de parceria entre as prefeituras municipais e o governo estadual. "O importante é que tenha nesses hospitais o ortopedista, o anestesista, o cirurgião, o neurocirurgia, o pediatra, toda a escala médica, como existe no HRTM, em Mossoró, para garantir ao paciente um atendimento de qualidade sem o transtorno do translado em ambulância para outra região", afirmou o secretário de Saúde, Domício Arruda, em entrevista ao jornal De Fato (Mossoró/RN).

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) pretende promover debates populares para definir quais estruturas hospitalares passarão a ser dos municípios. No entanto, seguindo uma lógica estratégica, já foram definidos quatro que permanecerão sob a responsabilidade do Estado: Assú, Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros.

Sobre o Hospital Regional de Assú, a secretária Adjunta da Sesap, Ana Tânia, disse ao jornal De Fato que existe uma ótima estrutura física, mas e que já existe um empenho por parte da governadora Rosalba Ciarlini junto ao prefeito Ivan Junior a fim de colocar o hospital Nelson Inácio dos Santos para funcionar bem.

Mutirões

Uma das mudanças possíveis com a diminuição de hospitais regionais, segundo a Sesap, será a promoção de mutirões de cirurgias nos hospitais. Não se sabe ainda quando começam ou com que regularidade acontecerão, mas a intenção da Sesap é que se iniciem em breve.

O primeiro mutirão será de cirurgias ortopédicas de correção, dada a alarmante fila de espera no RN que, atualmente, já passa de 500 pessoas. “São pessoas que estão aguardando para fazer uma cirurgia na bacia, no fêmur há mais de cinco meses. Não sabemos nem se ainda é possível este cidadão ter a plena recuperação do membro. Isto precisa e vai ser resolvido", informou Ana Tânia, acrescentando que estas cirurgias serão realizadas nos hospitais de cada região.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -