segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O bate-boca em torno do reajuste do salário mínimo tá esquentando a cada dia.

Começou com a barulheira do deputado federal potiguar Henrique Eduardo Alves (PMDB), que afirmou que o reajuste sancionado por Lula em dezembro ainda poderia ser revisto.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, respondeu quase que de imediato que qualquer tentativa de reajustar acima dos R$ 540,00 seria vetado pela presidente Dilma.

Hoje foi a vez do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmar que o Congresso Nacional é que vai definir o valor do salário mínimo e, se alterarem o valor pré-definido por Lula, o governo acatará a decisão. “A política é uma casa de diálogo. O governo apresentou sua proposta, mas o Congresso tem competência para discuti-la e fazer emendas. A nós cabe acatar, pois o Congresso é soberano.”, afirmou.

Lupi, apimentando ainda mais a discussão, defendeu também um reajuste maior. “Eu tinha um projeto de se chegar a R$ 560, mas fui vendido. O governo decidiu por R$ 540 e eu, como sou membro do governo, tenho que acatar a vontade da maioria.”

A emenda do salário mínimo será apresentada no dia 2 de fevereiro, logo após o recesso do Congresso.

É, Dilma... Rapadura é doce, mas não é mole, não!

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -