sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O cônsul norte-americano Christopher Del Corso esteve nesta quinta-feira (24) no Rio Grande do Norte, onde se reuniu com a governadora Rosaba Ciarlini e secretários de Estado. Del Corso poderá levar ao governo de seu país reivindicações do governo do Estado, como a modificação da data para o início do calendário de exportações de frutas para os Estados Unidos.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Betinho Rosado – que esteve presente ao encontro – atualmente os EUA permitem a exportação de frutas pelo estado a partir do dia 1° de novembro, mas a época ideal seria o início fosse a partir do mês de setembro. “Poderíamos ampliar nossa janela, pois é quando termina a safra na Costa Rica. O México também não vende nessa época do ano e nós sim”, disse Betinho. Segundo o secretário, outra vantagem é que o estado é uma zona livre de mosca da fruta. “Enviarei ao Consulado o laudo que comprova a informação”, garantiu Betinho Rosado.

A governadora abordou, também, avanços obtidos na área tecnológica. “Hoje em visita a Guamaré lancei a ideia da criação de um centro de capacitação voltado para a energia eólica”, disse Rosalba. De acordo com Betinho Rosado, o Rio Grande do Norte detém 25% de todo o potencial eólico brasileiro, com uma capacidade de geração de 150 mil megawatts de potência. Diante de informações a respeito da expansão da empresa General Eletric no Brasil, Betinho revelou que as indústrias do setor estão convidadas a se instalarem no estado.

Rosalba Ciarlini assegurou que investimentos em energias limpas, como a solar e a eólica, não são só bem-vindos, mas também incentivados pelo governo do RN. “Nosso governo está trazendo uma segurança maior para as empresas que estão se instalando, como linhas de crédito em parceria com o Banco do Nordeste", disse.

Além dos incentivos de crédito, a governadora destacou as vantagens logísticas para o investimento do governo norte-americano no estado. “As turbinas serão feitas aqui, fica muito mais econômico termos as fábricas no próprio estado em vez de transportá-las”, argumentou.

EDUCAÇÃO

Para dar suporte à vinda de fábricas ligadas ao setor eólico, a governadora frisou o investimento que será feito em educação. “Nos preocupamos com a capacitação da mão de obra para esse novo campo e já temos o apoio do Ministério de Minas e Energia e também de Ciência e Tecnologia. Hoje mesmo (quinta-feira), no encontro que tivemos, já contamos com a presença de uma técnica do Ministério”, disse Rosalba. A governadora enfatizou que a preparação é necessária para as oportunidades que serão oferecidas através do desenvolvimento do Estado com as novas energias e a Copa do Mundo em 2014.

A secretária de Estado da Educação e da Cultura, Betânia Ramalho, chamou a atenção para parcerias com o Consulado norte-americano, principalmente no que tange ao ensino do inglês como segunda língua para os alunos da rede pública. “O ensino de um segundo idioma é muito benéfico, mesmo que a língua mãe seja deficiente. O aluno acaba desenvolvendo ganhos culturais na língua base, temos pesquisas que mostram isso”, apontou Betânia. Para a secretária, os alunos do ensino médio, a partir dos 14 anos, devem ser o principal alvo.

Christopher Del Corso concordou, e disse que essas parcerias já são oferecidas em outros estados brasileiros. “O governo americano tem oferta de oportunidades de capacitação em língua inglesa, tanto para professores como para alunos da rede pública de ensino. Podemos começar a desenvolver no Rio Grande do Norte programas de capacitação parecidos com o que já temos em Pernambuco, Bahia, Sergipe, Ceará e Rio de Janeiro”.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -