segunda-feira, 28 de março de 2011

A deputada federal e coordenadora da bancada federal do Estado, Sandra Rosado, afirmou na manhã desta segunda-feira, 28, que o projeto para criação do Parque Nacional da Furna Feia pode contar com total apoio da bancada federal do Rio Grande do Norte. O anúncio foi feito durante reunião convocada pela governadora Rosalba Ciarlini, que aconteceu no Auditório da Governadoria, no Centro Administrativo.

Para que a regulamentação do Parque aconteça é preciso ter, além da aprovação da sociedade, a da Casa Civil do Governo Federal, o que exige união dos políticos potiguares. “Precisamos do apoio de todos para que o projeto ande com agilidade, pois é um sonho possível. Até os acessos para o Parque já estão prontos, já que fica às margens da BR-304. Podemos ser referência nesse tipo de turismo, como a Chapada Diamantina já é”, disse Rosalba.

Durante a reunião, um dos responsáveis pelo projeto e chefe do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas – Cecav – Diego Bento, apresentou os dados relacionados à área do futuro Parque, localizada entre os municípios de Mossoró e Baraúna.

O que é?

O Parque Nacional da Furna Feia é uma unidade de conservação ambiental situada entre os municípios de Mossoró e Baraúna. Ele abrange áreas preservadas de caatinga e guarda importantes cavernas do Rio Grande do Norte. A transformação da área em Parque Nacional é fundamental para a preservação e para o uso sustentável, através do turismo, desse patrimônio natural.

O projeto ocupa uma área superior a 10 mil hectares na reserva da antiga fazenda Maisa e será destinado a visitas turísticas e estudos científicos relacionados ao meio ambiente. Até agora, pesquisas realizadas em apenas 2% da área total da reserva, já foram encontradas 213 cavidades. Além disso, é um espaço dotado de grande variedade de fauna e flora cuja vegetação típica é a caatinga. Entre as espécies detectadas estão 105 de plantas, com destaque para a Aroeira do Sertão, árvore em extinção, típica da caatinga e que está em extinção, e 135 espécies animais, várias nas listas oficiais da fauna em extinção, como o gato vermelho.

De acordo com o coordenador do Instituto Chico Mendes, Diego Bento, um dos responsáveis pelo projeto e pesquisa, o Rio Grande do Norte é um dos estados que mais desmatou a caatinga nos últimos cinco anos. A viabilização do Parque Nacional da Furna Feia deve barrar essa ação e ajudar na recuperação da caatinga, chegando a triplicar a área preservada. Esse trabalho poderá identificar a área e dizer o que pode ser explorado, aberto à visitação, utilizado para estudos e, até mesmo, o que deve ter acesso restrito.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -