sexta-feira, 18 de março de 2011

>>> A renovação da entrada do Assú é mesmo um dos maiores anseios da população, e isso ficou muito claro durante o ato de inauguração do Pronto-Socorro municipal na manhã de ontem (17). Quando a governadora Rosalba Ciarlini anunciou ao microfone que a obra sairá através de seu governo, a população aplaudiu como quem comemora um gol em Copa do Mundo. "É uma obra importante, não só pela questão da segurança que vai trazer aos motoristas, ciclistas e pedestres, o que é muito importante, mas também por levantar a autoestima do povo assuense", me disse o prefeito Ivan Júnior.

>>> Rosalba Ciarlini tem audiência marcada hoje (18) no Rio de Janeiro com a presidência do BNDES, Luciano Coutinho. A governadora quer levantar todos os contratos que há entre o Rio Grande do Norte e o Banco, regularizar pendências e abrir possibilidade de novas operações. O encontro, aliás, é o único evento oficialmente registrado em sua agenda de trabalho para esta sexta-feira.

>>> Reeleição, não! A Comissão de Reforma Política do Senado aprovou ontem o fim da reeleição no país, com a ampliação dos mandatos no Poder Executivo para cinco anos - que valeria para presidente da República, governadores e prefeitos. Se for aprovada pelo Congresso como na comissão, a regra não valerá para quem já ocupa cargos de comando no Executivo, como a presidente Dilma Roussef e a governadora Rosalba Ciarlini, além dos prefeitos que estão em seus primeiros mandatos - que continuariam tendo direito a disputar a reeleição. Os senadores também decidiram manter o sistema do voto obrigatório no país, mesmo com parte da comissão favorável ao voto facultativo.

>>> Técnicos da Embrapa e da Emater estiveram em Assú entre os dias 16 e 17, realizando um pequeno curso sobre o plantio do algodão. Foram ministradas aulas no assentamento Novo Pingo; na comunidade de Baviera; no Assentamento Nova Descoberta e em várias comunidades vizinhas.

>>> Enfim, o Supremo Tribunal Federal, pela primeira vez, determinou a posse de um suplente da coligação e não do partido em vaga aberta na Câmara dos Deputados. O ministro Ricardo Lewandowski negou ontem pedido de liminar do suplente Wagner Guimarães (PMDB-GO) para assumir a vaga de Thiago Peixoto (PMDB-GO), que deixou a Casa para ser secretário de Educação de Goiás. Segundo o ministro, não se aplica a regra de que o mandato pertence aos partidos na substituição dos deputados. Lewandowski justifica ainda que, pelo sistema eleitoral brasileiro, a formação de listas de eleitos e suplentes é feita a partir dos candidatos mais votados e apresentados por determinada coligação.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -