quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vice-prefeito do Assú, o petista Alberto Luís Trigueiro foi o entrevistado de ontem (06) do Panorama do Vale, oportunidade em que afirmou -- sem deixar dúvidas -- que o Partido dos Trabalhadores exigirá a indicação do vice-prefeito de Ivan Júnior que, naturalmente, tentará se reeleger prefeito da cidade nas eleições do próximo ano. Esta foi a primeira vez em que uma liderança do partido se posicionou publicamente sobre o assunto.

“O PT vai exigir a indicação do vice-prefeito. Entendo que essa é uma reivindicação legítima”, afirmou, completando que nada ainda foi conversado com o prefeito Ivan Júnior. “Ivan já deixou claro que a hora de conversar política será em 2012. A hora agora é de trabalhar, de administrar o Assú”.

Ao ser questionado se o nome a ser indicado pela legenda seria ainda o dele, Alberto disse que não sabe se colocará o nome à disposição, mas que esse seria um “caminho natural”. “O partido é quem definirá o que é melhor, que decide quem será indicado para a vaga. A reafirmação do meu nome seria um caminho natural, mas eu ainda não sei como será”, disse.

Durante a entrevista Alberto Luís falou sobre diversos assuntos, dentre eles a necessidade de o Partido dos Trabalhadores se renovar. “Essa é uma necessidade nacional, mas, sobretudo, do PT do Rio Grande do Norte, um dos menores do país do ponto de vista da expressividade política. Precisa crescer, nos abrir para novas lideranças. Essa é uma tarefa de todo o PT do RN, que tem desafios e conflitos como qualquer partido” analisou.

Entrevista teve ponto polêmico

Falando em conflito, Alberto deixou transparecer que há um desconforto interno de alguns membros do PT assuense em relação à postura adotada pela secretária municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Maira Leiliane, também petista.

Foi quando um ouvinte do programa questionou se Maira poderia ser um dos nomes indicados para vice-prefeito nas eleições de 2012. A resposta saiu atravessada. “Se ela ainda estiver no PT, pode, sim”, respondeu. O vice-prefeito foi de imediato questionado quanto ao teor de sua resposta. “Qualquer um pode sair do partido”, falou e, ao citar motivos que justificam desligamentos partidários, falou em “fidelidade partidária”.

A partir daí, Alberto desconversou, mas não teve como evitar quando o próprio marido de Maira, José Valdi (Valdi do PT) ligou para a rádio pedindo que ele fosse mais claro em relação ao assunto. “Há informações de que Maira não seguiu a orientação do partido e votou no DEM (Rosalba Ciarlini). Isso terá que ser visto ainda”, revelou.

Para Valdi, em opinião postada em seu perfil no Twitter, a declaração do vice-prefeito foi infeliz.

{ 1 opinaram... read them below or add one }

  1. Rodrigo parabéns pelo programa, sou vendedor e viajo sempre pelo vale, e em conversas com petistas percebo que Dr. Alberto perdeu a oportunidade de crescer politicamente e chegou a hora do PT defender a bandeira da mulher em Assú e Dona Maíra vem sendo bem avaliada e se ela topar o partido deveria indicar o nome dela pra vice de Ivan Júnior, pois a nossa política esta órfão do bela sexo.

    ResponderExcluir

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -