segunda-feira, 18 de abril de 2011

Considerada uma obra que salvará vidas, dado o histórico de acidentes fatais já ocorridos no local, a construção do Complexo Viário da Abolição, em Mossoró, recebeu nesta manhã (18) a visita da governadora Rosalba Ciarlini.

Acompanhada da secretária estadual da Infraestrutura, Kátia Pinto, Rosalba esteve nos dois extremos do Complexo -- um na entrada de Mossoró, na BR-304, e outro no trecho que dá acesso à cidade de Apodi, na BR-405 -- e pediu agilidade nos serviços, bem como um detalhamento da obra à empresa EIT, vencedora da licitação. A equipe de engenheiros alegou que, em virtude do período chuvoso, os trabalhos sofreram uma redução no ritmo, mas que haverá a retomada da produtividade a partir do mês de maio.

O projeto prevê a construção de cinco viadutos e a ampliação do sistema viário em pontos estratégicos de Mossoró. A obra é uma parceria dos governos federal, estadual e da prefeitura de Mossoró.

Falta de recursos provocará redimensionamento na obra

A secretária Kátia Pinto disse que houve uma reunião envolvendo o Governo do Estado e representantes da empresa EIT para que fosse feito um redimensionamento da obra, mas não informou qual o resultado da conversa. O pedido foi feito no sentido de informar a disponibilidade de recursos do Governo do Estado e, principalmente, das verbas federais a partir do comprometimento do Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, na liberação dos recursos federais.

“Já para este ano, temos o compromisso de liberação R$ 31 milhões. Com isso, a gente planejou a execução, concluindo o contorno de Mossoró até meados do próximo ano. Até junho esta obra estará concluída”, afirmou a secretária de Estado da Infraestrutura.

Segundo a secretária, a governadora Rosalba Ciarlini determinou o pagamento integral da contrapartida do Governo do Estado agora em 2011. “Como é um convênio, temos duas partes financeiras: o Governo do Estado, que com certeza a governadora conversou com o secretário de Planejamento (Obery Rodrigues) e não faltarão recursos da contrapartida Mas a gente precisa de R$ 52 milhões do Governo Federal”, disse Kátia, se referindo à maior parcela dos R$ 59 milhões, valor global do projeto.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -