quarta-feira, 13 de abril de 2011

Graves doenças infecciosas de origem animal já contaminaram 15 pessoas em Mossoró, o que está preocupando o Ministério Público Estadual. O promotor de Justiça Jorge Cruz de Carvalho, da 3ª Promotoria de Justiça de Mossoró, está investigando as causas do surgimento desse número elevado de casos de Mormo e de Anemia Infecciosa Equina no segundo maior município do RN, bem como os motivos de o governo estadual não ter tomado ainda qualquer providência em relação ao fato.

Em Portaria publicada na edição de hoje (13) do Diário Oficial do Estado, o promotor Jorge Cruz informa que o Mormo e a Anemia Infecciosa são causados por uma bactéria que ataca equídeos. Os principais transmissores para humanos são os insetos hematófagos, que se alimentam de sangue, tais como mosquitos e mutucas. Agulhas e instrumentos cirúrgicos contaminados, além de arreios, esporas, bridão e cabresto também podem causar contaminações. Não existem cura nem vacina para essas enfermidades.

De 2007 à setembro de 2010 foram descobertos em Mossoró 15 casos de Anemia Infecciosa Equina. Quanto ao Mormo, o RN está entre os 11 estados brasileiros onde foram diagnósticos casos positivos da doença, destacando-se os números de Serra do Mel e Mossoró.

O Ministério Público quer que as autoridades desses municípios enviem, em até 15 dias, a lista de equinos, asininos e muares, bem como a relação de proprietários e seus respectivos nomes e endereços, à sede da 3ª Promotoria de Justiça, no Centro de Mossoró.

O promotor Jorge Cruz quer também o governo do Estado e as prefeituras de Mossoró e Serra do Mel expliquem que atitudes estão tomando para fiscalizar a chegada de animais oriundos dos estados de AL, AM, CE, MA, PA, PB, PE, PI, RR, SP e SE, onde existem essas doenças.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -