terça-feira, 26 de abril de 2011

O Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar supostas fraudes no vestibular da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). De acordo com informações apuradas pela 4ª Promotoria de Justiça da comarca de Mossoró, alguns candidatos teriam burlado o sistema de cotas públicas para ingresso na instituição.

As investigações apontaram que estes estudantes concluíram o ensino médio em escolas particulares, mas, para se beneficiar das cotas exclusivas para alunos egressos da rede pública de ensino, matricularam-se em turmas do supletivo de escolas públicas. Depois da denúncia feita pelo MP, sete estudantes já tiveram a matrícula cancelada por ordem da justiça.

O Promotor de Justiça José Hercy Ponte de Alencar estabeleceu o prazo de 30 dias para que a UERN abra uma sindicância e investigue a ocorrência de outros casos. Ele também requisitou cópias dos históricos escolares dos denunciados e pediu à polícia a instauração de inquérito criminal pela prática de falsidade ideológica. Na hipótese de condenação, a pena varia de um a cinco anos de prisão, mais o pagamento de multa.

Os casos que já julgados aconteceram nos vestibulares de 2009 e 2010. A investigação do MP continua para averiguar a possível ocorrência de outras fraudes

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -