quarta-feira, 22 de junho de 2011

O PSDB montou uma articulada estratégia para evitar a criação oficial do PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. E a tempo das eleições municipais de 2012. A manobra consiste na apresentação de ações contestando o registro da nova legenda por todo o país.

Para tirar o PSD do papel, Kassab precisa do apoio de 490,3 mil eleitores. As assinaturas devem ser colhidas em, pelo menos, nove Estados. Kassab alega já ter conseguido mais de um milhão de assinatura e, de fato, já certificou cerca de 100 mil. No entanto, foram constatadas irregularidades na coleta de várias delas. Entre as suspeitas figuram o uso da máquina da Prefeitura de São Paulo para recolher apoio e até a inclusão de nomes de pessoas que já morreram.

Na Câmara Municipal de São Paulo, o vereador petista Antonio Donato apresentou ontem (21) um requerimento para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o uso da estrutura da Prefeitura na coleta de assinaturas. Donato já recolheu 20 assinaturas — duas a mais que o necessário — para a abertura da comissão, mas precisa do apoio da maioria dos 55 vereadores para que o requerimento passe na frente dos outros 34 pedidos de investigação parados.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -