segunda-feira, 13 de junho de 2011

Além da supervalorização de terrenos e imóveis novos, surge mais um efeito colateral do programa “Minha Casa, Minha Vida”: De acordo com o jornal “O Estado de S. Paulo”, beneficiários do programa pediram demissão do emprego para se enquadrar no limite de renda e adquirir um imóvel com subsídio e financiado pela Caixa Econômica Federal.

"Eu tive que sair do meu serviço para ter acesso a isso. Na assinatura do contrato, tive que sair do emprego", afirmou Maria Janete da Silva, de 52 anos, que trabalhava havia 14 anos na Souza Cruz e assinou contrato com a Caixa no mês passado.

Lançado em 2009, o Minha Casa, Minha Vida atende principalmente famílias que ganham até três salários mínimos. Na época de formatação do programa, o mínimo estava em R$ 465 - hoje é de R$ 545. Os R$ 1.395, no entanto, não foram corrigidos.

Leia a matéria completa no site do jornal “O Estado de São Paulo”

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -