segunda-feira, 11 de julho de 2011

Duas vitórias em dois jogos, seis gols marcados, nenhum sofrido e o artilheiro do campeonato. Eis a empolgante campanha do time Sub-18 do ASSU no campeonato estadual da categoria. A última partida foi ontem (10), no Edgarzão: vitória por 2 x 0 sobre o Potiguar de Mossoró.

“Entendo que se não cuidarmos da base não vamos a lugar algum”, afirmou Lucílio Filho. A decisão de montar e inscrever a equipe na competição foi de Lucílio, Daílson Machado e Josevérton Santos.

Para formarem a comissão técnica do Camaleãozinho foram convidados Damião, Carmésio, Pedro Júnior, Wilson Massagista, Neguinho, Fernando e Nilsinho. Todos aceitaram o desafio, e o fazem de forma voluntária, sem remuneração.

Os atletas foram selecionados com base em desempenho no campeonato assuense da categoria e através de uma peneira, na qual compareceram 140 jovens. “Ficamos surpresos. Selecionamos 60 dentre os 140. Depois reduzimos para 40 e agora estamos trabalhando com 30 jovens atletas, que vieram de Assú, São Rafael, Paraú, Fernando Pedroza, Ipanguaçu, Campo Grande e Lajes. Começamos este trabalho com muita vontade de espírito e, agora, os resultados estão aparecendo”, destaca Lucílio.

Pais relatam melhorias no comportamento de atletas

Para o radialista, a realização deste trabalho só está sendo possível graças aos apoios logístico e financeiro de terceiros: a Liga Assuense de Desportos (LAD), que cedeu o campo para treinos; a Prefeitura do Assú, que está fornecendo ônibus para as viagens, e a fábrica de gelo Assu, que está fornecendo água e gelo para treinos e jogos dos meninos.

“Durante a semana e nos jogos temos custos com alimentação, passagens com atletas das outras cidades, arbitragens, medicamentos e etc. Para levantar estes custos pedimos a ajuda dos homens do Assú que estão sempre presentes quando buscamos um projeto coletivo. Quero aqui, através deste espaço, agradecer aos parceiros Dr. Mário Sérgio, Cocó, Galinha, Júnior Patrício, João Nogueira, Samucka, Victor de Pedrinho Eletromóveis, Élder Alves, Adriano Paiva e Dida Bola”, apontou Lucílio, mencionando que outros ainda serão visitados para que tenham também a oportunidade de contribuir com o trabalho, que também tem uma forte conotação social.

“Tenho escutado depoimentos de alguns pais que seus filhos, depois de estarem jogando no Camaleãozinho, deixaram de beber e mudaram o comportamento para melhor. Isso já é uma vitória”.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -