quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Os nobres ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram na noite desta quarta-feira (21) o aumento de um benefício que vai para os seus próprios bolsos: o auxílio-moradia. Não pensem, no entanto, os maldosos que a decisão tenha sido unânime. Não foi: foram 07 votos favoráveis e 01 contrário. Apenas Marco Aurélio Mello votou contra, alegando que a decisão caberia ao Congresso.

O reajuste de 60% aumentou de R$ 2,7 mil para R$ 4,3 mil mensais o tal auxílio. Na teoria, vale para os ministros que não têm residência fixa em Brasília. Magistrados convocados para atuar nos gabinetes do Supremo também passarão a contar com auxílio-moradia mais robusto: se antes recebiam R$ 2.750, receberão R$ 3.385,15 mensais. 

Eles que decidem o aumento, mas a conta, você sabe, quem paga somos nós. Os aumentos nos custarão à R$ 945,9 mil por ano. Achou pouco, não? Mas deve aumentar, já que o benefício do Supremo referencia os auxílios-moradia pagos por tribunais inferiores. Além disso, os ministros do Supremo reivindicam no Legislativo uma “recomposição” salarial que aumentaria o valor em seus contracheques de R$ 26,7 mil por mês para R$ 30,6 mil.

Às vezes eu acho que Brasília fica numa dimensão paralela, totalmente desconexa com a realidade do povo brasileiro...

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -