quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A promotora pública Fernanda Guerreiro expediu nesta quinta-feira (01) uma recomendação ao Governo do Estado para que resolva o problema das instalações elétricas da Escola Estadual Poeta Renato Caldas, provisoriamente instalada no prédio da Central do Trabalhador, no bairro Janduís (Cohab).
Conforme noticiamos em primeira mão aqui no blog, no dia 15 de agosto, a infraestrutura elétrica do antigo prédio, que tem mais de 30 anos sem ter recebido neste período uma grande reforma, não suportou a demanda causada pelos equipamentos da escola e apresentou problemas.
A Escola Estadual Poeta Renato Caldas funcionava no CAIC, que, bastante deteriorado, sofreu interdição por recomendação do Corpo de Bombeiros no último dia 24 de maio.
Salas sem janelas funcionam sem ventiladores
A Escola Estadual Poeta Renato Caldas possui um aparelho condicionador de ar para cada sala de aula. No entanto, a precariedade na distribuição da energia no prédio, problema alegado pela Cosern, impede que o ar seja refrigerado. Nem mesmo ventiladores podem ser ligados para amenizar o forte calor do Assú, sob risco de a energia “cair”. Como não há janelas nas salas, que ficam todas voltadas para o sol, elas praticamente se transformam em saunas.
O programa Panorama do Vale, transmitido de segunda à sexta pela rádio Princesa do Vale das 18 às 19 horas, conversou com a promotora Fernanda Guerreiro na terça-feira passada (30) sobre o problema, um dia antes da inspeção por ela realizada no local. Na ocasião, a promotora anunciou que iria à escola para verificar “in loco” a situação.
Antes da entrevista, ouvimos relatos de professoras da escola estadual. Elas chegaram a dizer que crianças estavam apresentando problemas de saúde por conta do forte calor. “Já teve aluno passando mal e há crianças que chegam a tirar peças de roupa, inteiramente molhadas de suor”, afirmaram.
De acordo com o professor de história Francisco Marcone, a vontade dos profissionais da escola é voltar para o CAIC. “Saímos de uma situação difícil para outra pior. A estrutura do CAIC hoje é menos degradante do que a da Central do Trabalhador, totalmente inapropriada para o trabalho educacional. Educar fica difícil desse jeito”, desabafou.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -