sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Em depoimento prestado ontem, o empresário José Gilmar de Carvalho Lopes (Gilmar da Montana), preso durante a operação Sinal Fechado, afirmou ao Ministério Público Estadual que George Olimpo, Diretor-Geral da Inspar, confessou que teria feito promessa de vantagem indevida aos ex-Governadores Iberê Ferreira e Wilma de Faria, que receberiam, cada um, 15% de participação nos futuros lucros da Inspar.

Além disso, seu depoimento reforça as provas de que o atual Suplente de Senador João Faustino, receberia uma cota desses futuros lucros, como já fora antecipado ontem (24) durante entrevista coletiva concedida à imprensa por representantes do MPRN, com participação do Procurador-Geral de Justiça.

O Ministério Público também colheu o depoimento de Fabiano Lindemberg Santos Romeiro, contador que era o operador financeiro da organização criminosa, e que traz detalhes sobre como eram feitas as movimentações financeiras do esquema fraudulento.

O contador ratificou o que o Ministério Público já havia descoberto, no sentido de que os lucros do esquema de registro de contratos atingem mais de 80%. Isto foi confirmado por um documento apreendido na busca e apreensão de ontem, o qual consiste em carta ao Banco do Brasil solicitando alteração no "convênio de compartilhamento", revelando que, de fato, George e os sócios da PLANET dividem os vultosos lucros do negócio.

Somente com onze meses de atuação a referida empresa registrou quase 80 mil contratos de financiamento de veículos no RN, movimentando quase R$ 9 milhões, conforme documento extraído do site do CRC pelo investigado Fabiano Romeiro.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -