terça-feira, 10 de janeiro de 2012




Ah, que se o amor não é mais como antes, meu bem, deve ser

do mundo que gira ou de uma outra mulher a culpa.


Deve ser do tempo que passa e das rugas distantes do rosto, mas vistas

de longe no fundo da alma; do gosto que muda de quando em vez.

Calma! Espera por mim (de novo e sempre um carinho se fez).


Não vale a pena sangrar por sangrar, crescer de véspera,

fugir diante das palmas, lembrar de rolar um pranto, enfim...

Não durma antes de sonhar

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -