terça-feira, 22 de maio de 2012


- Diário de Natal: Caos, revolta e 600 mil sem transporte
(Natal deverá viver mais um dia de cão hoje, com a continuidade da greve dos rodoviários, que exigem 14,3% de aumento salarial. Os empresários oferecem 4,88%, baseado na inflação do período)

- Tribuna do Norte: Maioria dos prefeitos atrasa processo sobre emergência
(Vinte dias após a orientação para que os prefeitos providenciassem toda a documentação necessária ao processo de recebimento de recursos para atender à população, apenas 28 dos 139 municípios potiguares atingidos pela seca atenderam essa recomendação)

- Novo Jornal: CNJ julga Osvaldo e Rafael semana que vem
(Em resposta à reportagem do Fantástico sobre os desvios de R$ 20 milhões no TJ-RN, conselho anuncia julgamento de Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro para o dia 21 próximo)

- De Fato: Assaltantes de Baraúna triam atuado no Ceará (Mossoró)
(Policiais do RN e Ceará se integram para descobrir os autores dos assaltos à Baraúna e Pentecostes. Suspeita-se que a ação pode ter partido do mesmo grupo)

- O Globo: Governo tenta de novo conter queda do PIB pelo consumo
(Numa tentativa de segurar as projeções de queda do PIB para este ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem o sétimo pacote de estímulo ao crescimento da economia desde o fim de 2008. A ênfase das medidas foi no setor automotivo e significa uma renúncia de impostos de R$ 2,7 bi. O governo reduziu o IPI para compra de carros novos e baixou o IOF para operações de crédito, além de liberar R$ 18 bilhões em compulsórios para incentivar empréstimos nos bancos. Segundo a presidente Dilma Rousseff, o Brasil está “300% preparado” para enfrentar a crise. Analistas dizem acreditar que o pacote terá pouco impacto porque as famílias já estão muito endividadas)

- Folha de São Paulo: Governo reduz impostos para estimular consumo
(Pacote para reativar a economia corta tributos de carros e de financiamentos. Diante do risco de o país crescer abaixo de 3% neste ano, o governo anunciou medidas emergenciais para estimular o crédito para consumo e investimento. A avaliação é que as iniciativas já adotadas foram insuficientes para reativar a economia)

- O Estado de São Paulo: Como em 2008, governo corta IPI de carros e amplia crédito
(Diante do desempenho fraco da economia, o governo anunciou um pacote de R$ 2,7 bilhões para estimular o consumo. O governo zerou o IPI dos carros 1.0, e o preço final deve cair cerca de 10%. Para os modelos com motor entre 1.0 e 2.0, a expectativa é que o preço caia 7%. Também foi fechado acordo com os bancos para que eles reduzam a entrada e os juros, além de alongar os prazos. Em troca, serão liberados recursos que hoje as instituições têm de manter depositados no Banco Central. O governo decidiu, ainda, cortar de 2,5% para 1,5% a alíquota do IOF sobre empréstimos para pessoas físicas. Mesmo com esse impulso adicional, Mantega avaliou que será difícil crescer 4,5% este ano)

- Correio Braziliense: Carro fica até 10% mais barato a partir de hoje
(A queda no preço foi provocada pelo pacote de medidas anunciado ontem pelo governo. As três principais têm como meta incentivar o consumo pela população e estimular a economia. Uma é a redução do IPI dos automóveis novos. Com isso, deve haver queda de 10% no preço final de carros 1.0; de 7% nos de até 2.0; e de 4% nos utilitários. Outra, a diminuição do IOF, imposto cobrado nos financiamentos a pessoas físicas. E, para garantir que não faltará dinheiro para quem quiser comprar carro, o Planalto liberou R$ 18 bilhões aos bancos para que aumentem a oferta de crédito. O governo anunciou ainda a redução de juros nos financiamentos do BNDES para bens de capital, com o objetivo de incentivar investimentos)

- Valor Econômico: Governo corta IOF e reduz a zero juro real de máquinas
(A maior parte das medidas voltadas para o consumo visa desencalhar os estoques da indústria automobilística, de 43 dias em abril. Houve diminuição geral das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados para carros e demais veículos automotores. Para tornar possível a ampliação de crédito para a compra de veículos, o Banco Central fez redução direcionada de R$ 18 bilhões dos depósitos compulsórios dos bancos)

- Estado de Minas: Savassi apela para segurança privada
(Onda de arrombamentos leva lojistas da Savassi a articular a contratação de vigilantes para trabalhar à noite e de madrugada, quando o policiamento é deficiente)

- Zero Hora: Pacote torna venda a crédito mais barata e reduz preço do carro (Rio Grande do Sul)
(Em nova tentativa de tirar a economia do marasmo, governo corta IOF no crediário e volta a diminuir IPI no setor automotivo. Financiamento na compra de máquinas por indústrias também é facilitado)

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -