sexta-feira, 1 de junho de 2012


- Diário de Natal: Saúde chega ao fundo do poço
(Em visita do Fórum da Saúde, profissionais que trabalham no Giselda Trigueiro denunciaram que não há sequer um leito de UTI para atender crianças com doenças infectocontagiosas. “Crianças doentes ficam abandonadas à própria sorte em enfermarias”, denunciou coordenadora de infectologia)

- Tribuna do Norte: RN tem defasagem de 50% para as vagas recomendadas de UTI
(O número de leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nos hospitais públicos e privados é cerca de 50% inferior ao recomendado pelo Ministério da Saúde, tomando como base a população do Estado)

- Novo Jornal: Hemorrágica cresce 136% no RN, em 2012
(Estado confirma quadro de epidemia de dengue no Estado, com 13.724 notificações registradas. Este ano, pior variedade da doença mais que duplicou com relação a 2011)

- De Fato: Procon ameaça interditar postos de combustíveis (Mossoró)
(Promotora afirma que cartel já está comprovado por provas em poder da Polícia Federal)

- O Globo: Senadores planejam ausência para salvar colega Demóstenes
(Um grupo de senadores se mobiliza para evitar que um movimento articulado nos bastidores da Casa leve à absolvição de Demóstenes Torres, investigado por sua ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Para os aliados de Demóstenes, seus delitos são menores do que pareciam, e a estratégia para salvá-lo é faltar à votação em plenário. O Conselho de Ética da Casa deve decidir pela cassação. No plenário, onde o voto é secreto, a cassação precisa ser apoiada por 41 parlamentares. Na CPI do Cachoeira, ontem, Demóstenes ficou calado, mas a sessão terminou em briga entre os integrantes. O bate-boca terminou em palavrões)

- Folha de São Paulo: Tombo da indústria atrasa retomada da economia brasileira
(A indústria brasileira teve em abril o seu oitavo resultado negativo consecutivo. A produção caiu 2,9% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo o IBGE. O fraco desempenho dos bens duráveis (veículos, eletrodomésticos), cuja fabricação caiu 10,3% de janeiro a abril, levou a indústria como um todo a acumular queda de 2,8% no período)

- O Estado de São Paulo: Assessor diz que recebeu de Cachoeira por serviço a Perillo
(Responsável pela propaganda eleitoral de Marconi Perillo (PSDB) no rádio em 2010, o jornalista Luiz Carlos Bordoni afirma que uma empresa do contraventor Carlinhos Cachoeira foi usada para pagar seus serviços para a campanha do governador goiano. Perillo nega. Segundo Bordoni, porém, o pagamento, feito pela Alberto e Pantoja, empresa fantasma que segundo a Polícia Federal era controlada por Cachoeira, foi comandado por Lúcio Fiúza Gouthier, assessor especial de Perillo. Bordoni disse que não teme represálias: “O pessoal está me falando ‘o governador vai te triturar’. Vai me triturar por quê? Ele quer salvar o mandato dele à custa da minha moral?”)

- Correio Braziliense: Brunelli: Sem a igreja e sob novas suspeitas
(Preso desde o domingo, o ex-distrital foi afastado da condição de pastor da Catedral da Benção, em Taguatinga. Tribunal de Contas e Secretaria de Transparência investigam mais duas instituições beneficentes ligadas a ele e que receberam pelo menos R$ 1 milhão dos cofres públicos)

- Valor Econômico: União pode atenuar regra de conteúdo local da Petrobras
(Ciente de que os investimentos no país estão encolhendo, o governo cogita usar no setor real da economia estratégia semelhante à executada para induzir os bancos a reduzir os juros. Assim como colocou os bancos públicos para liderar um processo de redução das taxas e retomada da expansão do crédito, seria dado impulso aos investimentos públicos e das empresas estatais para que eles arrastem junto os investidores privados. Nessa estratégia, avalia-se a possibilidade de flexibilizar a exigência de índices de nacionalização nas encomendas da Petrobras, que chegam a 55%, para que a empresa possa acelerar seu programa de investimentos)

- Estado de Minas: O BRT como ele é
(Apesar dos embargos e atrasos nas obras, novo sistema de transporte de BH começa a mostrar a cara. Um dos consórcios que operam as linhas atuais já trouxe o primeiro veículo articulado para servir ao transporte rápido por ônibus (BRT, na sigla em inglês), dentro dos parâmetros estabelecidos pela BHTrans. O coletivo, flagrado pelo Estado de Minas, será testado. Ainda não há um modelo definitivo. A expectativa é de que sejam retirados 802 ônibus das avenidas Cristiano Machado, Antônio Carlos e do Hipercentro. A projeção é de uma economia de 57% no tempo de deslocamento dos passageiros. Mas 2.967 motoristas e cobradores poderão ficar sem seus postos de trabalho)

- Jornal do Commercio: “Fui achincalhado como militante e como prefeito” (Pernambuco)
(Desabafo foi feito, ontem, por João da Costa, ao reafirmar sua decisão de disputar a reeleição, apesar da pressão em contrário dentro do PT. E ele garante: nenhum ataque ficará sem resposta)

- Zero Hora: Número de ações para suspender habilitação cresce 11 vezes no RS (Rio Grande do Sul)
(Em cinco anos, total de processos para punir os motoristas infratores subiu de 1.132 para 12.754 no primeiro quadrimestre.Entre os motivos, está o aumento da fiscalização)

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -