sexta-feira, 29 de junho de 2012

Reunidos em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta sexta-feira (29), os professores da UERN decidiram aceitar a proposta do Governo do Estado, elaborada após a retomada das conversações entre as duas partes intermediada pela Assembleia Legislativa (AL). Após 57 dias, a greve chegou ao fim e as aulas serão retomadas na próxima segunda-feira (02).

Pela proposta, os salários dos servidores da UERN serão reajustados em 3,5% em julho de 2012, com efeito retroativo a junho de 2012; 5% em setembro de 2012; 9% em maio de 2013; e 10% em maio de 2014. Os reajustes não estão vinculados à Lei de Responsabilidade Fiscal. O documento também assegura, que em até 10 dias após o término do movimento grevista, o Projeto de Lei alterando os salários será enviado à AL, que deve ser convocada em caráter extraordinário para votar a matéria.

Tentando escapar das críticas de parte dos alunos, que acusam os professores de lutar unicamente por seus salários, deixando de lado as questões de infraestrutura da UERN, o professor Flaubert Torquato, presidente da ADUERN, explicou que nas circunstâncias atuais, a proposta não poderia ser descartada. “A greve acabou, mas o movimento em defesa da UERN terá continuidade para que os problemas de orçamento, infraestrutura e funcionamento sejam solucionados. Inclusive iremos reativar o Fórum Permanente de Discussão sobre a UERN”, promete.

Comente!

Mais lidos da semana

Siga este blog

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © 2013 Rodrigo Medeiros -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan | Distributed by Rocking Templates -